6 REGRAS DE OURO PARA UMA BOA PROJEÇÃO FINANCEIRA

6 REGRAS DE OURO PARA UMA BOA PROJEÇÃO FINANCEIRA

Quando fazemos alguma projeção financeira temos que nos preocupar com diversos ítens, com premissas, periodicidade, horizonte de análise, etc.

Criamos a seguir uma pequena lista com 6 regras de ouro para uma boa projeção financeira. São regras simples que podem ser seguidas de forma a garantir que você tenha uma projeção financeira confiável.

REGRA 1: PROJEÇÕES FINANCEIRAS SÃO SEMPRE ERRADAS

Se para você uma boa projeção financeira é aquela na qual você acerta 100% da previsão, então você tem sérios problemas, a começar pela expectativa completamente irrealizável, mesmo que você seja analista interno de uma empresa.

Uma boa projeção financeira é aquela que te indique o caminho correto, e não que diga que seu lucro deva ser R$418.151.623,42 e sim que o caminho definido nas projeções está correto.

Seja sempre conservador nas suas projeções financeiras e as revise-as ao menor sinal de alteração significativa nas condições em que as projeções iniciais foram definidas.

REGRA 2: MEÇA A ACURÁCIA DE SUAS PROJEÇÕES

Não é porque uma boa projeção financeira não acerta o alvo que você deva simplesmente parar medir o quanto ela é acurada.

Por isso você deve medir sempre a acurácia das projeções para saber se você está melhorando suas previsões, em que itens das demonstrações financeiras você está acertando mais e nos quais está errando mais.

REGRA 3: SEMPRE QUE POSSÍVEL FAÇA PROJEÇÕES AGREGADAS

Um modelo de projeções dá uma visão mais tática; ela não serve para uma visão operacional de visão por SKU, conta contábil, centro de custo.

Projete ítens detalhadamente somente nos casos em que isto fizer diferença. De que adianta perder tempo projetando a receita de um produto cuja receita represente 0,5% da receita total?

Quanto mais detalhada, menos acurada ela será e mais longe de ser uma boa projeção financeira ela estará. Em caso de dúvidas leia a Regra 1 e a Regra 2.

REGRA 4: QUANTO MAIS LONGE, MAIS IMPRECISO

Imagine projetar todas as demonstrações financeiras de uma empresa para 30 anos. Se nem em nossa vida pessoal a gente consegue projetar tão longe, o que dizer das projeções financeiras de uma empresa?

Melhor investir seu tempo fazendo uma boa projeção financeira para os próximos 5 anos do que ficar tentando adivinhar o que acontecerá daqui a 10, 15 anos.

Além disso, se no curto prazo a projeção não tem acurácia, de que adianta o longo prazo a partir de premissas mal definidas no curto prazo?

REGRA 5: PROJEÇÃO FINANCEIRA É UM PROCESSO

Fazer uma boa projeção financeira é entender que isto é um processo; não é digitar números em uma planilha e pronto. Na verdade ela somente será realmente útil a partir do momento em que houver comprometimento com os números gerados.

Se ninguém aceitar a ‘paternidade’ dos números eles sempre serão pouco acurados, porque não se tem a quem cobrar per suas distorções.

Uma boa projeção financeira parte do pressuposto que os agentes envolvidos em sua elaboração estão comprometidos – e aqueles que ajudam a alimentar essas premissas também.

De que adianta projetar um crescimento de 5% no volume de vendas se a área comercial não estiver comprometida com isto? Melhor nem começar.

REGRA 6: NÃO PRESUMA NADA

Não presuma:

  • Que os agentes sabem o que seja uma projeção (e muito menos o que seja uma boa projeção financeira).
  • Que os agentes entendem que precisam estar comprometidos.
  • Que sabem qual o objetivo da projeção
  • Que eles sabem quais premissas precisam ser definidas
  • Etc…

Lembre-se de que projeção financeira é um processo, e que por isso todos os envolvidos precisam saber que fazem parte dele e que o entendem.

 

Licença Creative Commons

OUTROS ARTIGOS DE INTERESSE

Contexto da Projeção Financeira

CONTEXTO DA PROJEÇÃO FINANCEIRA Quando pensamos na gestão da Empresa, a projeção financeira é certamente uma das atividades mais importantes,por permitir que a empesa antecipe seu futuro e tenha condições de tomar decisões antevendo a ocorrência de situações futuras....

ler mais

Modelagem de Planilhas: Os 3 erros mais comuns

Reduzindo o risco de erro em modelagem de planilhas OK, sejamos coerentes: sempre haverá algum erro em uma planilha. Modelagem de planilhas ainda que tenha método, boas práticas e zilhões de exemplos de bons modelos por aí sempre terá o componente humano. O que...

ler mais
Comentários
Fabio Vianna
Siga-Me

Fabio Vianna

Modela planilhas deste 1994 e ministra treinamentos desde 1997.
Especialista em Modelagem Profissional de Planilhas, incluindo Dashboards no Excel.
Fabio Vianna
Siga-Me

Últimos posts por Fabio Vianna (exibir todos)

Receba nossa Agenda

Cadastre-se para receber nossa agenda de treinamentos.

Obrigado :)