O que é um Dashboard

Por Fábio Vianna
CEO & Founder
Viewsion – Visualização de Informação

Afinal, o que é um Dashboard

Como virou “moda”, é muito comum as pessoas fazerem a pergunta básica: “o que é um Dashboard”. No Google tem tantas coisas que fica difícil saber o que é um Dashboard de verdade e o que não é.

Dashboard é um relatório apresentado em uma página, com um objetivo específico, fácil de ser compreendido e com foco apenas em informar.

Ele NÃO É um relatório “bonitinho”, repleto de velocímetros, termômetros, cores e padrões geométricos diversos.

Ele não foi feito para entreter. Foi feito para COMUNICAR.

O Dashboard sumariza as informações que estão dentro de um banco de dados com o objetivo de responder a algumas perguntas. Se você não sabe a pergunta, NÃO TEM DASHBOARD.

Visualização de Informação

Quando fazemos um dashboard, estamos na realidade visualizando informação, isto é, estamos capturando dados de algum lugar (banco de dados, planilhas, arquivos txt, etc), organizando-os e apresentando-os de forma a responderem a questões.

Portanto, falar de Dashboard sem falar de Visualização de Informação é desconhecer o assunto.

Por que Dashboard no Excel?

O Excel é apenas mais uma ferramenta dentre diversas disponíveis, onde você pode construir um dashboard.

Segundo pesquisa feita pela FGV, mais de 92% dos computadores empresariais possuem o Office, então é natural que esta ferramenta seja a escolha mais óbvia.

Porém, como dissemos, o Excel é apenas um MEIO. De nada adianta conhecer a ferramenta, se você não sabe as perguntas, e não sabe como mostrar as respostas.

O Dashboard “modinha”

O termo dashboard agora se popularizou. É fácil achar painéis chamados de Dashboards. Toda e qualquer informação apresentada hoje tem este nome.

Mas se não seguir alguns preceitos, simplesmente não pode ser chamado assim.

Então, nem sempre um curso com este nome necessariamente estará ensinando a fazer um. Ele pode estar apenas se aproveitando do nome para vender um curso de Excel que não ensinará nada além de umas fórmulas e uns gráficos bonitos.

Importante notar que, infelizmente para quem assiste, o foco de cursos genéricos é a forma, isto é, a “beleza”, quando um dashboard tem que ser focado em sua função, isto é, em seu objetivo.

Daí quando este profissional precisa apresentar informação, se prende apenas ao Excel, faz uns gráficos achando que está certo, e ao final quem recebe a informação não consegue tomar a decisão. Daí vira o “relatório vai-e-vem”, aquele que o profissional irá refazer várias vezes porque não ensinaram a ele o conceito.

A forma é apenas um meio, uma maneira de facilitar o entendimento. Montar um relatório cheio de distrações faz com que o dashboard perca sua função.

Desafio

Um treinamento de Dashboard deve, além de mostrar a utilização correta do Excel, capacitar os profissionais a utilizarem corretamente os conceitos para a criação de Dashboards.

Veja o exemplo abaixo. O gráfico até parece apresentável e seria relativamente possível que aparecesse em algum Dashboard, mas ele possui 13 erros.


Em nosso treinamento, os profissionais saem sabendo do porque não se faz isto (e esperamos que achem todos os 10 erros).

E o fundo preto nem está nesses 13 erros!

Nosso treinamento

Nós trouxemos o treinamento de dashboards no Excel para o Brasil em 2006, com o objetivo de capacitar os profissionais de empresas a saberem criar relatórios fáceis de serem entendidos, capazes de auxiliar na tomada de decisão, facilitando a visualização das informações relevantes para a organização.

Não é só um curso de Excel. Claro que usamos a ferramenta para isto, mas queremos não só ensinar os profissionais a usarem o Excel, queremos que eles se tornem profissionais que conheçam e saibam mostrar informações com qualidade.

Fizemos dezenas de Dashboards diferentes, buscamos mais de 2 dezenas de referências conceituais diferentes (desde design gráfico até neurologia) até chegarmos em um modelo conceitual capaz de ser ensinado de forma fácil e produtiva aos alunos.
Comparando, não é um curso de instrumentação cirúrgica, é um treinamento de como fazer cirurgia.

É este nosso diferencial. Os treinamentos que surgiram copiados do nosso não focam o conceito, e sim apenas o como fazer um determinado gráfico, ou um velocímetro, a aplicar cores. São cursos de Excel com nome bonito.

Dependendo do gráfico que seja feito, pode-se tomar uma decisão ERRADA. Como então podemos ensinar um profissional a fazer um gráfico – porque ele é “bonito” – se existe o risco real de se tomar uma decisão errada? Em nosso treinamento MOSTRAMOS isto aos alunos (já tivemos turmas onde TODOS erraram!).

Se focarmos apenas na ferramenta Excel, vamos ensinar a fazer gráficos assim. Mas se estamos falando de um dashboard, que deve ser capaz de responder a perguntas, podemos ensinar um gráfico onde metade das pessoas vêem uma coisa, e metade outra?

Por isso, não somos irresponsáveis de ensinar em um treinamento a fazer determinados gráficos só porque eles ficam “bonitos”!

Idem os gráficos de velocímetro: são bonitos. É fácil se “encantar” com eles. Mas conceitualmente eles NÃO podem ser usados em dashboards.

Poderíamos fazer um curso “fácil” de dashboards mostrando a se fazer gráficos 3D e velocímetros. Se não tivéssemos compromisso com o

CONCEITO e a TECNICA, seria o treinamento ideal.

Mas não poderíamos chamar de dashboards.

Em nosso treinamento, damos a explicação COGNITIVA de porque não se faz um gráfico 3D. Explicamos a razão FISIOLÓGICA de porque o relatório deve ser apresentado em formato de paisagem e não retrato. Ele não é “deitado” porque os monitores são assim. Os monitores são assim pelo mesmo motivo dos dashboards!

Como também há uma explicação COGNITIVA de porque ele precisa estar condensado em uma página.

Porque, na verdade, quando falamos de Visualização de Informação, estamos falando da FORMA COMO O CÉREBRO TRANSFORMA ESTÍMULOS VISUAIS EM INFORMAÇÃO. E simplesmente não podemos ignorar isto. É como forçar alguém a ler da direita para a esquerda (e já vimos gráficos assim!).

Por isso, quando escolher um treinamento de Dashboards, certifique-se de que estas questões serão respondidas. Mas já sabemos a resposta, não? Agora, já sabe mais sobre o que é um Dashboard?

Questione o instrutor a respeito do nome dos criadores do conceito de Dashboard. Eles são citados no treinamento? Os alunos são apresentados a noções de cognição, conceito de cores?

100% prático

Neste ponto talvez você queira saber se nosso treinamento será conceitual, sem prática. Não! Na verdade ele será 100% prático, o tempo todo usando o Excel. Mas não nos furtamos de explicar aos alunos o porquê de fazermos de um jeito e não de outro. Entendemos isto como IMPRESCINDÍVEL para um treinamento como este. Aqui, a Função sobrepõe-se à Forma.

Porém, não somos teóricos, somos consultores. Não adianta dizer nos primeiros 5 minutos o que é um Dashboard e depois começar a ensinar a fazer um gráfico 3D!

O curso é “hands on”: desde o 1º minuto os alunos praticam, e ao mesmo tempo são apresentados, de uma forma descontraída e divertida, aos conceitos mais relevantes de visualização de informação. Porque, no final, tanto faz aonde o dashboard será feito. Importa sim, que ele consiga comunicar a(s) resposta (s) à(s) questão(ões) feitas.

Os treinamentos

Trabalhamos com conceitos de Visualização de Informação em 3 treinamentos:

Temos uma área em nosso blog em que explicamos melhor o que é um Dashboard, damos diversas dicas de como fazer um Dashboard decente no Excel. Você acessa esse blog aqui.

Temos o treinamento online sobre o que é um Dashboard e as técnicas para criar Criar um Dashboard Profissional no Excel (e você ainda recebe o livro físico de minha autoria). Saiba mais aqui.

Licença Creative Commons

OUTROS ARTIGOS DE INTERESSE

Valores Nulos em Gráficos: como lidar

VALORES NULOS EM GRÁFICOS Se você constrói gráficos de linha talvez já tenha se deparado com pontos de dados onde os valores são nulos. O Excel oferece algumas opções para lidarmos com isso, mas precisamos nos lembrar (SEMPRE!) de que o Excel é apenas uma ferramenta,...

ler mais

Gráfico Lollipop (ou pirulito)

GRÁFICO LOLLIPOP Ainda que nem o Edward Tufte, nem o Stephen Few tenham citado algo sobre o Gráfico Lollipop, alguns profissionais o utilizam em seus relatórios / dashboards no Excel. Ele costuma ser utilizado como uma marcação de eventos temporais, assim a altura do...

ler mais
Comentários
Fabio Vianna
Siga-Me

Fabio Vianna

Modela planilhas deste 1994 e ministra treinamentos desde 1997.
Especialista em Modelagem Profissional de Planilhas, incluindo Dashboards no Excel.
Fabio Vianna
Siga-Me

Últimos posts por Fabio Vianna (exibir todos)

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE