Afinal, o que é visualização de informação (infovis)

A visualização se inicia há mais de 6.500 anos atrás, quando começaram a surgir o alfabeto, os papiros, passando pela impressão, estatística até chegarmos aos computadores e a internet.

Sempre que pensamos em criar um relatório, na verdade estamos fazendo com que pessoas visualizem informações.

Temos informações diversas e de alguma forma precisamos mostrá-la de forma a permitir que os receptores desta informação a compreendam da mesma forma e possam concluir corretamente.

Há várias formas de se visualizar informação e este pequeno texto não seria capaz de listar todas as formas possíveis.

Curiosamente, temos uma brasileira como uma das pessoas que mais conhece este assunto no mundo. O nome dela? Fernanda Viegas

Vamos a um exemplo. Veja a imagem abaixo (retirada daqui)

Homúnculo de Penfield

 

 

Isso é uma forma de visualizar informação, pois cada parte do corpo demonstra a quantidade de área do córtex cerebral utilizada por aquela parte do corpo.

Sendo assim, mesmo sem nunca termos estudado neurologia, sabemos que a mão é uma parte do corpo que mais área o córtex cerebral ocupa.

É claro que, se vamos criar um Dashboard no Excel, fica difícil pensarmos em um desenho ou escultura!

Mas isto serve apenas para ilustrar que podemos representar a informação das mais variadas formas.

Olhe a seu redor e veja quantas formas diferentes temos para representar a informação. Desde coisas simples, como uma luz vermelha indicando um aparelho ligado, passando pelo desenho do Brasil e suas áreas de frio e valor até um Dashboard.

Por que é importante?

Dominar, ou pelo menos, ter um bom conhecimento das técnicas de visualização de informações, permite que construamos dashboards fáceis de serem lidos, objetivos, que vão direto ao ponto, sem se perder com formas que fazem o leitor perder tempo e dispersar sua atenção.

Sem as técnicas de visualização, passamos a trabalhar na tentativa e erro, fazendo-nos perder tempo precioso com retrabalho.

Seria como construir uma casa sem conhecer as técnicas construtivas: talvez ela até fique em pé, mas certamente a um risco grande.

Veja esse exemplo:

E esse:

No exemplo inicial, temos uma tabela com inúmeros valores, até esses dados serem digeridos demora-se um tempo excessivo, além de se perder com algum detalhe de uma data, etc.

No 2º  caso vemos um gráfico dos mesmos dados, e nele, podemos com mais facilidade visualizar que as vendas estão com uma leve tendência de alta.

Dominar as técnicas de uma boa visualização é algo imprescindível nos dias de hoje, senão corre-se o risco de mostrar informações que, ou serão interpretadas erroneamente, ou vai se demorar muito tempo para compreendê-la. Ou os dois…

Nas próximas postagens darei ênfase às formas de visualização mais comuns aplicadas ao Excel.

Até lá!

 

(postagem publicada originalmente no blog da Viewsion e agora movido para cá)
Viewsion

 

 

 

 

Comentários
Fabio Vianna
Siga-Me

Fabio Vianna

Modela planilhas deste 1994 e ministra treinamentos desde 1997.
Especialista em Modelagem Profissional de Planilhas, incluindo Dashboards no Excel.
Fabio Vianna
Siga-Me

Últimos posts por Fabio Vianna (exibir todos)

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE